Destinos do Brasil

Descubra mais de 550 destinos pelo Brasil

11 de Abril de 2019

Malas de mão são conferidas nos aeroportos

Bagagens que não se enquadrarem serão despachadas com custo

Bagagem Bagagem (foto: Infraero - Divulgação)
Atenção passageiros que se acostumaram a viajar somente com bagagem de mão: desde o dia 10 de abril, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) vem verificando os tamanhos das bagagens levadas a bordo em voos nacionais. O intuito é orientar os passageiros em 12 aeroportos do país, durante duas semanas. Terminado o prazo, bagagens fora do padrão deverão ser despachadas, com custo para o passageiro. 

A ação está sendo feita por etapas. Os primeiros destinos da ação são os terminais Juscelino Kubitscheck (Brasília), Afonso Pena (Curitiba), Viracopos (Campinas) e Aluízio Alves (Natal). Neles, o período de orientação aos passageiros termina no dia 24 de abril. A segunda leva de terminais, a partir do dia 17 de abril, envolve Confins (Belo Horizonte), Pinto Martins (Fortaleza), Guararapes-Gilberto Freyre (Recife), Luís Eduardo Magalhães (Salvador) e Val-de-Cans-Júlio Cezar Ribeiro (Belém). A orientação será até 1º de maio.

Os últimos aeroportos a aplicarem a fiscalização, a partir do dia 24 de abril, serão os de Santa Genoveva (Goiânia), Salgado Filho (Porto Alegre), Congonhas (São Paulo), Guarulhos, Galeão e Santos Dumont (Rio de Janeiro). A orientação aos passageiros vai até o dia 12 de maio.

De olho nas medidas
As medidas máximas que as malas devem ter foram implementadas pela Abear e vale nas quatro companhias aéreas brasileiras (Latam, Avianca, Azul e Gol). Segundo a regra, cada passageiro pode levar no voo, sem despachar, apenas uma mala com 55 cm de altura por 35 cm de largura e 25 cm de profundidade, pesando até 10 kg.

Para a fiscalização, a Abear contratou uma empresa terceirizada, que se posiciona antes da área restrita dos aeroportos — onde o passageiro precisa mostrar o bilhete de voo —, e funcionários fazem uma avaliação visual do tamanho das bagagens. Casa a bagagem pareça fora do padrão, as malas serão testadas em uma fôrma com as medidas.

Após duas semanas do início da fiscalização em cada aeroporto, a ação prevê que o passageiro que tiver uma mala com tamanho maior do que o permitido não poderá levá-la nas cabines do avião e terá que pagar uma taxa para o transporte em separado, no balcão de check-in da companhia. 

Valores para despachar bagagem
Azul
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa a partir de R$ 60 pelos canais digitais ou call center e a partir de R$ 120 no aeroporto

Gol
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa R$ 60 nos canais digitais e R$ 120 no balcão de check-in

Latam
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa R$ 59 nas compras antecipadas (até 3 horas antes do voo) e R$ 120 no balcão de check-in (valores por trecho). E a mala também deve seguir padrão de medida: dimensão máxima de 158 cm lineares (altura x largura x espessura)

Avianca
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa R$ 60 nas compras antecipadas (até 6 horas antes do voo) e R$ 100 no balcão de check-in. O tamanho limite da bagagem é de 158 cm (somadas as três dimensões de largura, altura e comprimento)
Compartilhe:

Gracie Croce

Jornalista, adora viajar e descobrir novos lugares. O que não impede de voltar àqueles por onde andou...